2000

27 de Julho. Afastada dos palcos há seis anos, Marina Lima volta a cantar em Juiz de Fora – MG, onde inicia turnê do novo show “Síssi na Sua”.

18 de Agosto. A cantora Marina Lima faz show no Teatro do SESI de Porto Alegre.

8 de Setembro. Marina Lima participa do programa Super Pop com Adriane Galisteu, na Rede TV!

14 a 17 de Setembro. Marina Lima se apresenta no DirecTV Music Hall, em São Paulo. O show, que será gravado em CD, registra a volta da cantora aos palcos, após seis anos de afastamento.

17 de Setembro. A cantora Marina Lima comemora seu aniversário de 45 anos com a família (a mãe, Dª Amélia, e os irmãos, Antonio Cícero e Roberto Lima) e amigos, em grande estilo, no Bar Baretto, do Hotel Fazano, em São Pauilo.

26 de Setembro. Marina Lima conta para Marília Gabriela (no programa “GABI”, da Rede TV!), entre outras coisas, que modelou o rosto no bisturi antes de voltar à ativa.

A Universal Music acaba de lançar a coleção “O Melhor de Dois”. Neste CD (duplo) estão reunidos dois compositores fundamentais para a música brasileira. Indiscutivelmente, ambos marcaram gerações, fazendo sucesso com públicos bem diferentes. O álbum traz Marina Lima no disco 1, cantando “Fullgás”, “Virgem” e “Eu Te Amo Você”, entre outras. E Erasmo Carlos, no disco 2, cantando “Mulher”, “É Proibido Fumar” e “Mesmo Que Seja Eu”.

Outubro. (Revista Playboy) A editora especial da revista, Andréa Barros, entrevistou o vocalista do Planet Hemp, Marcelo D2. Em resposta à pergunta – Teve alguma mulher de quem você gostava na adolescência? D2 responde: “É até meio estranho falar isso porque conheço ela. Mas vou falar. [Risos] Tinha um tesão pela Marina Lima. Aquela voz! Depois descobri que ela gostava de mulher. Achei mais maneiro ainda, tá ligada? [Risos] Não sei qual é o caso dela hoje, mas é muito maneira. E sabe cuidar da carreira.”

5 de Novembro. (Jornal O Globo) “Cantora retoma carreira com CD ao vivo”: Marina Lima volta confiante aos palcos do Rio,  em dezembro,  com o show de lançamento de seu novo disco: “Trabalho é uma coisa passional para mim, música eu adoro. Mas acho que sem dúvida eu mudei um pouco.” A depressão profunda que chegou a levar embora sua voz, ficou para trás. E é uma Marina Lima alegre, com a auto-estima nos céus, a que transita num estúdio carioca, acompanhando a mixagem de seu novo disco, “Síssi na Sua”. Gravado ao vivo em São Paulo, na temporada do show homônimo – que chegará ao Canecão no dia 14 de dezembro -, o CD será lançado no fim de novembro. Se a carreira voltou aos eixos – ela vem de 25 bem-sucedidas apresentações pelo Brasil -, Marina parece ter recebido uma injeção de ânimo adicional com o resultado das eleições municipais. (…) Essa Marina renovada, aos 45 anos, corpo e beleza que muitas balzaquianas recentes adorariam poder estampar, experimentou o fundo do poço. “Fiquei em pânico, em mesma não sabia o que era” – conta. “Sentia que era emocional mas, todo mundo dizia que era da voz, física, e comecei a fazer fonoaudiologia” (…) “Tentei dizer o máximo que sabia de verdade. Na época, achava que era aquilo, a voz tinha sumido. Eu não menti de má-fé.” explica agora. (por Antonio Carlos Miguel)

26 de Novembro. Marina Lima apresenta para todo o Brasil seu novo CD, “Síssi na Sua ao vivo”, no programa “Altas Horas” (comandado por Serginho Groisman) da TV Globo.

1º a 6 de Dezembro. A DirecTV apresenta, com exclusividade e na íntegra, o show de Marina Lima, “Síssi na Sua”.

(Revista Marie Claire) “Marina tudo a declarar” – Ela desconfia de amores românticos, é bissexual assumida, defende a descriminação da maconha e não quer servir de exemplo para ninguém. Depois de seis anos  de ausência, Marina Lima retorna à cena com um disco ao vivo, resultado de seu show “Síssi na Sua”, que roda o Brasil em turnê e vai até meados do ano que vem. Aos 45 anos, a cantora mais pop da MPB transformou a depressão que a afastou dos palcos em matéria-prima para uma nova fase. A crise começou perto dos 40. Marina perdeu o pai, perdeu um grande amor, a alegria e, por fim a voz. “Foi tudo muito árido. Eu estive no deserto. “Agora que tomou posse de todos os seus desertos, está usufruindo do oásis. “Sou o que sou, nada tenho a esconder.” (por Déborah P. Souza)

(Revista Chiques & Famosos) “Marina Lima solta a voz e abre o coração”: Ela voltou com tudo. Depois de seis anos longe dos palcos e da vida pública, Marina Lima retorna. Aos 45 anos, a carioca de voz rouca e sexy superou  uma forte depressão, reergueu-se e lança, nesta semana, o disco “Síssi na Sua”. Na semana passada, Marina gravou o clipe “Estou Assim”, dirigido por Enrique Diaz, no Clube Ginástico Português, no Rio. Lá, recebeu a equipe da revista para uma entrevista exclusive, em que fala de tudo um pouco. (por Leandro Dias)

C&F: Qual a maior lição que tirou da depressão?

Marina: Tudo isso foi muito bom ter acontecido. Eu entrei em contato comigo de novo. Eu estava muito profissional, não poderia decepcionar nenhuma expectativa em relação a mim. Eu me esforçava para ser perfeita em tudo. Mas eu não sou. E durante um certo tempo da minha vida eu não tinha mais prazer. Tudo era um grande compromisso. Mas a vida me deu a chance de recomeçar. Hoje, não tenho a avidez de chegar a um lugar. Eu só quero ocupar o meu lugar. Eu não estou a fim de bancar a estrela, eu quero ser a Marina.

14 a 17 de Dezembro. Marina Lima apresenta, no Canecão, o show de lançamento de seu novo CD, “Síssi na Sua ao vivo”.

15 de Dezembro. (Jornal O Globo/Rio Show) “Nem luxo, nem lixo” – A certa altura de “Síssi na Sua”, que está em cartaz no Canecão, Marina entra em cena com uma calça da Gucci e blusa de Maurício Peccoraro, cheia de transparências disfarçadas por um boá. O espetáculo já está quase chegando ao fim, Marina vai cantar uma série de clássicos de seu repertório, mas, antes, entoa uma canção inédita – “Estou Assim” – fruto de sua nova parceria com a escritora Fernanda Young. E como está Marina? “Estou assim/ um talento por pouco perdido/ quase assim/ como um som que não quer ser ouvido/ até você me amar.” Não leve muito a sério. O talento quase perdido de Marina já é passado. A platéia já pode comemorar: Marina está cantando. É verdade que, para quem se acostumou com os aguros e falsetes do início de sua carreira, este “Síssi na Sua” surpreende pela adesão da cantora nos graves. – “A corda vocal é um músculo. Quanto mais você canta, melhor ela fica. Estou há seis anos sem fazer shows, há dois sem cantar, sem fazer aula…  fiquei muda! A voz desceu alguns tons. Mas, nos últimos quarenta e cinco dias, fiz vinte e oito shows. Ela está ficando mais aguda de novo.” (por Artur Xexéo)

O novo álbum de Marina Lima, “Síssi na Sua ao vivo”, foi gravado durante a temporada paulistana, e chega ao mercado em duas versões: uma simples, com 14 faixas, e uma edição dupla, de 23 faixas, com a íntegra do espetáculo.

Anúncios